Presente da Aly

Presente da Aly
Lindo! Lindo.

DICAS

Caro leitor ao visitar o blog, seja mais curioso, visite-o com mais curiosidade, nunca leia apenas o texto que encontrar primeiro, muitas vezes logo abaixo você encontrará textos mais interessantes, além disto existem informações sobre o (a) escritor(a) que lhe poderão serem informações valiosas.
Obrigada pela visita e deixe seu comentário.
Volte sempre.
Íris Pereira

Arrebentado o peito de Saudade de minha terra.

  1.              Mais uma vez vejo-me na obrigação gostosa de reconhecer o tanto que o professor Antonio Correia Lima tem me incentivado e ajudado  a aliviar a saudade que sinto de minha terra. Tem se empenhado a fazer trabalhos de fotografias e textos com lugares que freqüentei quando criança. Tenho também que agradecer o incentivo que ele me deu ao ler o meu texto Pai Biológico, o primeiro texto que relatei fatos da minha verdadeira identidade. Fiquei receosa de contar os fatos e ser mal interpretada  
  2.  por algumas pessoas, mas preocupei-me mesmo com o maior interessado que é meu pai Dalcir, pedi-lhe permissão para contar a nossa historia e ele muito feliz concordou imediatamente, afinal como ele mesmo diz" por mim eu a teria criado desde recém nascida" E assim vendo que as únicas pessoas que poderiam sofrerem algum tipo de constrangimento e não fazem parte deste universo aqui entre nós. Escrevi na mais mais singela discrição, procurando não culpar nem manchar hora de nenhuma pessoa, mesmo porque a mais prejudicada fui eu que poderia ter seguido outro destino e tido o carinho do meu pai que sempre o deu as escondidas. Ao dois anos de idade perdi o pai adotivo, neste momento novamente meu pai tentou pegar-me para criar-me com mais condições de vida, mas novamente minha mãe impediu.
  3. Estou quase relembrando a historio, pelo fato de algumas pessoas terem achado que eu expus minha mãe, mas eu sempre amei muito minha mãe e tivemos um relacionamento sem mágoas, cuidei dela até sua morte e antes disto ela falo: " Mudei o rumo do seu destino, mas se assim não fosse não teria eu tido tanto amor, quem sabe um dia você possa fazer por ele o mesmo que fez por mim, só espero que ele me perdoar por ter tirado a chance dele ter uma filha tão maravilhosa", Era assim meu relacionamento com a mamãe.
  4. Tenho a consciência limpa que não manchei honra de ninguém, pois esta história era por muitos conhecidos, só escondiam o fato por não darem importância. Ao ser porto o texto no blog da PS e no Jornal, recebi alguns e-mais elogiando e incentivando-me a escrever. Cheguei a receber elogio de um senhor do Sanharol dizendo ser primo do meu pai e que conhecia muito bem o senhor de 90 anos, como eu me referi ao Dalcir, portanto muitos conheciam este fato. Só espero poder passar um bom tempo junto à meu pai para compensarmos o longo tempo afastados. Este é um dos meus sonhos.
  5. Mas o meu agradecimento não acaba aqui o professor Antonio Correia Lima tem sido um elo entre
  6. minhas lembranças vividas em minha terra que nunca esqueci e quero muito fazer algo real e de fato para demonstrar o amor que sinto por Ponta da Serra, Palmeirinha dos Britos, Juá  dos correias e todos esses sítios por onde vive meu tempo mais inocente.
  7. Terei muito ainda que escrevera agradecimentos a esta pessoa que se dedica tanto e com tanto  amor a população de nossa PS. Conte comigo amigo no que eu puder ajudar pra melhorar nossa terra.
  8. Mas o que eu gostaria mesmo era de estar sentada ao lado do Tio em cima daquela pedra.
  9. Iris Reflete

10 comentários:

Iris Pereira disse...

Não faço média com meus agradecimentos, pois são tão verdadeiros que acabo emocionando-me e falando demais.
Professor, desculpa rter colocado a foto com sua neta sem sua autirização, mas faço questão que tenha uma foto sua, então se for o caso faça a substituição, é a única que roubei de você.
Abraço

Luiz Alberto Machado disse...

Adorei seu espaço, Iris amiga, muito bom. Indicarei nas minhas págnas, aguarde.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com.br

Flor de Lys disse...

Saudades da terra...
Já começo a sentir isso, querida.

Beijo grande.

Álly.

Iris Pereira disse...

Olá Alberto Carlos Machado, como nunca tinha recebido tua visita fiquei surpresa, pois já o acompanho faz uns meses, inclusive tinha meste blog logo acima da foto do Xico Bizerra, mas como nunca me destes atenção, excluí, não achei justo ter alguém que não me conhece em destaque
porém agora que "aparecestes afinal, procurando este ser que te adora, volta meu amigo pra minha pagina de destaque" Não é bem o final que o Nelson Gonçalves cantou, vc entendeu.
Um abraço da piquizeira
Íris Pereira

Iris Pereira disse...

Flor de Lys, flor de moça, anjo cacheado, és uma borboleta trazendo esperanças pra esta aprendiz de escritora...
Amo tua presença e lembre-se estou todos os dias a visitar-la as veses não comento por não saber o que dizer!!!!!!!!!!!
Um beijo
Iris Pereira

nino disse...

Iris, os acontecimentos pessoas não iguais os seus, mais a saudades desses lugares citados por você é igual. Quando você fala desses lugares, mim sinto lá.

Iris Pereira disse...

Ho meu querido, então compartilhas comigo esta saudade, mande fotos de lugares de lá, fale comigo pelo msn iriscrato@hotmail.com. Visite sempre este blog, pois estou sempre a falar das minhas saudades.
Um beijo no seu coração
Iris Pereira

Iris Pereira disse...

Ho meu querido, então compartilhas comigo esta saudade, mande fotos de lugares de lá, fale comigo pelo msn iriscrato@hotmail.com. Visite sempre este blog, pois estou sempre a falar das minhas saudades.
Um beijo no seu coração
Iris Pereira

Antonio Correia Lima disse...

Prezada Irismar, agradeço pelas referências a minha pessoa, mas não me sinto bem ser tratado por professor, pois, não exerço essa função, apesar de ser graduado em História. Fico mais confortado quando me chamam de historiador.
Vou copiar seu texto para o nosso blog.
O Nino é filho do meu primo e padrinho Mundola, de saudosa memória, que era sobrinho de Zé Reinaldo c.c. com Tonha, seus vizinhos, da Palmeirinha.
Um forte abraço

iris pereira disse...

Estou sempre a agradecer-lhe ou pedindo desculpas, desta vez é pela minha ignorância, pensei que ao dar aulas seria um professor.

Sobre a Autora

Minha foto
Ribeirão Preto, SP, Brazil
3 partes de uma mulher: Maria da qual escrevo seu passado, seus sentimentos e suas verdades. Irismar já sem a Maria, companheira, amante, irmã, mãe, avó, sogra e amiga. Finalmente Iris a parte que reflete sobre as duas e tenta escrever o que descobre entender destas duas mulheres que são tão diferentes.

Seguidores